Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

Crise do capitalismo, questões sociais e paz

“Vivem-se tempos de crise”, tornou-se uma frase feita que se introduziu, traduzida em “estados de espírito”, na situação subjectiva (e instável) das massas.
 
Há sentimentos alastrados de pessimismo e de resignação, por vezes de revolta e desespero, alimentados pela instilação de “informação” criadora de conceitos e valores falsificados, de interpretações e pensamento únicos, da ideia de fatalidade e inevitabilidade.

Ler mais...

Crise do capitalismo, corrida aos armamentos, guerra, luta pela paz… e coincidências

Estávamos mergulhados nuns trabalhos sobre Marx e O Capital, mas não deixávamos de ir dando resposta a outras solicitações. Vindas de fora, ou complementares, do foro pessoal. Até para respirar um pouco, vindo à tona…
 
Andávamos, portanto, lá pelos os anos 70 do século XIX (o Livro Primeiro de O Capital – o único de que Marx acompanhou a edição – foi publicado em 1867. E aconteceu que, como sempre, estávamos a pensar na “mercadoria”, na “mercadoria-armas”, na(s) guerra(s), na luta pela Paz.
 

Ler mais...

ALGUMAS BREVES NOTAS ACERCA DO DESENVOLVIMENTO E UTILIZAÇÃO DAS ARMAS NUCLEARES, ROBÔS MILITARES E GUERRA CIBERNÉTICA

Frederico Gama Carvalho
Investigador-coordenador aposentado do Instituto Tecnológico e Nuclear
 
Resumo
Faz-se uma breve referência, com alguns dados numéricos, ao esforço financeiro que representa hoje a manutenção das despesas militares a níveis iguais ou superiores ao verificado no período da chamada “guerra fria”. Assinala-se a importância crescente da investigação científica e tecnológica com fins militares. Refere-se o surgimento da ciberguerra e as suas motivações. Descreve-se a situação actual no que toca ao desenvolvimento e utilização da arma nuclear. Apresenta-se a evolução no campo da robótica militar, as consequências perversas da sua utilização em teatros de guerra ou para localizar e abater alvos humanos seleccionados. Apontam-se as armas ditas “não-letais” como instrumento de repressão de “acções de perturbação da ordem pública”. O texto é acompanhado de numerosas referências que permitem aprofundar as questões apresentadas.

Ler mais...

ARMAS E SISTEMAS DE ARMAMENTO DE TECNOLOGIA AVANÇADA OU O “AGGIORNAMENTO” DA “ARTE DA GUERRA”

Introdução
 
A Robótica, assente na investigação básica e aplicada das tecnologias ditas robóticas, é hoje um domínio da Engenharia em rápido desenvolvimento. Tal como em qualquer campo de actividade humana, os novos passos dados nesse domínio podem ser fonte de inquestionáveis benefícios para a sociedade, em inúmeros aspectos da vida do dia-a-dia, mas podem também trazer consigo problemas novos, nem sempre previstos ou previsíveis, com possíveis efeitos nocivos para as pessoas e para o meio ambiente. Em condições extremas, podem ser postos em causa direitos humanos, as condições de vida das populações e mesmo, directa e deliberadamente, contribuir para por em risco e destruir vidas humanas.

Ler mais...